quinta-feira, 31 de maio de 2012

PONTOS DE MASSA CUSTAM SETE VEZES OS DE VETTEL!!!!!! Pilotos têm rendimentos iguais, mas brasileiro entrega menos resultados do que o alemão!!!!!
Felipe Massa, da Ferrari, tem uma remuneração anual igual a do atual bicampeão mundial Sebastian Vettel, segundo a publicação francesa “Business Book GP”, responsável por elaborar uma avaliação financeira da F1. Considerando apenas o dinheiro pago pela equipe – isto é, à exceção das verbas cedidas por contratos de patrocínio, entre outros benefícios –, o piloto da Ferrari fatura 10 milhões de euros (o equivalente a R$ 25 mi) por ano, a mesma quantia acumulada pelo bicampeão mundial Vettel. Em relação ao custo-benefício, entretanto, o rendimento do alemão é superior, já que em 2012 ele marcou 73 pontos contra dez de Massa. Cada ponto de Vettel custou à Red Bull 136,9 mil euros, enquanto os do brasileiro saíram por um milhão de euros para a Ferrari. Neste quesito, o resultado do balanço financeiro de Felipe é segundo pior da categoria, atrás somente de Michael Schumacher, que gera um custo de 4 milhões de euros (9,9 milhões de reais) por ponto para a equipe Mercedes. O melhor salário na lista ainda pertence a Fernando Alonso, que ganha 30 milhões de euros (aproximadamente a R$ 75 mil) por ano, e o pior a Charles Pic, da Marussia, cujo salário é de 12,5 mil euros mensais. O brasileiro Bruno Senna, da Williams, aparece na relação com o quarto pior salário – 250 mil euros (aproximadamente R$ 625 mil) por mês. Outra curiosidade na tabela é o faturamento de Paul di Resta, da Force India, um dos cotados para substituir Michael Schumacher na Mercedes em 2012. Com um rendimento de 200 mil euros por ano (R$ 500 mil), o escocês ganha quase três vezes menos do que o companheiro de equipe Nico Hulkenberg e 40 vezes menos do que Schumacher, seu alvo eventual. Di Resta também tem o menor “custo-benefício” na F1: cada ponto registrado por ele custa 9,5 mil euros à Force India. Rendimento anual dos pilotos em 2012:
1º. Fernando Alonso – € 30 milhões – € 394,7 mil por ponto 2º. Lewis Hamilton – € 16 milhões – € 253,9 mil por ponto Jenson Button – € 16 milhões – € 355,5 mil por ponto 4º. Felipe Massa – € 10 milhões de euros (R$ 25 mi) – 1 milhão de euros por ponto Sebastian Vettel – € 10 milhões – 136,9 mil euros por ponto Mark Webber – € 10 milhões – 136,9 mil por ponto Nico Rosberg – € 10 milhões – 169,4 mil por ponto 8º. Michael Schumacher – € 8 milhões – € 4 milhões por ponto 9º. Kimi Raikkonen – € 5 milhões – € 98 mil por ponto 10º. Heikki Kovalainen – € 4 milhões (*) 11º. Timo Glock – € 3 milhões (*) 12º. Kamui Kobayashi – € 1 milhão – € 52,6 mil por ponto Romain Grosjean – € 1 milhão – € 28,5 mil por ponto 14º. Nico Hulkenberg – € 500 mil – € 71,4 mil por ponto Sergio Pérez – € 500 mil – € 22,7 mil por ponto Vitaly Petrov – € 500 mil (*) Pedro de la Rosa – € 500 mil (*) 18º. Jean-Éric Vergne – € 400 mil – 100 mil por ponto Daniel Ricciardo – € 400 mil – 200 mil por ponto Pastor Maldonado – € 400 mil – € 13,7 mil por ponto 21º. Bruno Senna – € 250 mil – € 16,6 mil por ponto Narain Karthikeyan – € 250 mil (*) 23º. Paul di Resta – € 200 mil – € 9,5 mil por ponto 24º. Charles Pic – € 150 mil (*) *ainda não pontuaram Fonte: Business Book GP
Martin Brundle: Hamilton tem quatro opções!!!
Martin Brundle acredita que Lewis Hamilton está analisando até quatro opções diferentes, uma vez que ele considera a possibilidade de deixar a McLaren no final da temporada. O atual contrato de Hamilton com a equipe baseada em Woking termina no final desta temporada e, apesar dos relatos na semana passada que a McLaren estava preparando uma extensão do contrato de U$150 milhões, o campeão do mundo de 2008 ainda está para sinalizar sua intenção de permanecer na equipe. Ferrari, Mercedes e a atual bicampeã Red Bull têm sido apontadas como possíveis destinos, mas, como Martin Whitmarsh explicou em entrevista à Sky Sports News, seu inquestionável ritmo de corrida e agressividade poderiam pesar contra ele neste momento. "É hora de negociarmos o contrato, mas a questão é para onde ele poderia ir? A Mercedes está começando a ir muito bem e ele tem uma relação forte com eles. A Ferrari seria outra opção, mas Alonso ia querer tê-lo lá? Temos a Red Bull, mas Vettel ia querer tê-lo lá - ou existe mesmo a conversa de Vettel se mudar para a Ferrari"? Embora seja entendido que os rumores na semana passada - alegando que a McLaren teria oferecido a Hamilton um negócio que faria dele o piloto mais bem pago da F1 - sejam prematuros, a determinação da equipe em manter o campeão de 2008 é muito forte. Nesse caso, a primeira decisão de Hamilton será decidir se ele quer ficar em Woking ou procurar um novo desafio em outro lugar. "Ele está confortável na McLaren", disse Martin. "Mas será que ele gostaria de respirar novos ares em outro lugar? Eu imagino que ele esteja pesando tudo neste momento." As repetidas críticas públicas de Hamilton à McLaren nesta temporada, também deram origem a especulações de que ele esteja pronto para sair da equipe. E na esteira de um outro fim de semana cheio de erros em Mônaco, Hamilton reiterou sua frustração com o procedimento de largada que o fez largar tão mal. "Eu fiz o procedimento inicial e depois, na volta de formação, os caras me disseram para fazer uma mudança de definição de embreagem. Segui o que disseram, eu tenho que confiar neles - mas deu tudo errado. Não havia torque, nenhuma força." "Eu lhes disse, depois: 'Não podemos ver todo mundo fazendo grandes largadas e nós não". Não foi um erro humano real."By AUTO RACING.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Boa noite galera, um pequeno lembrete pra vocês que não irão fazer nada nesse fim-de-semana, estou convidando vocês para assistir o melhor da Superbike Series em Interlagos - SP. Terá o melhor de Danilo Andric, Cachorrão e muito mais. Estarei deixando o link para vocês imprimirem os seus ingressos e espero todos vocês lá!!!




Um forte abraço. Valeeeu galera, estamos juntos nessa!!!! Vrummmm
#gobrazil




Texto: Stephanie Thomaz
Site: http://www.superbike.com.br/site/index.php
F1- GP Monaco: O ponto... por Gian Carlo Minardi!!!
Gian Carlo Minardi, ex-dono da equipe Minardi F1 - comprada em 2006 pela Red Bull que a batizou de Scuderia Toro Rosso - enviou sua opinião sobre o GP de Mônaco para o Autoracing. Então nós traduzimos o texto e o publicamos aqui para você! F1- GP Monaco: O ponto... por Gian Carlo Minardi O GP de Mônaco ontem foi realmente incrível. Depois de 78 voltas seis carros cruzaram a linha em apenas 6 segundos. Este é um dos campeonatos mais intensos e competitivos da história da Formula 1. A competição será disputada até o final e cada colocação será decisiva. Depois de seis corridas (vencidas por seis pilotos diferentes) ainda não temos um líder claro. 78 voltas foram percorridas sem erros dos pilotos, em condições difíceis e com diferentes estratégias. Este é o caso de Sebastian Vettel, que decidiu começar a corrida com pneus macios, em oposição ao grupo da frente. Grosjean fez uma largada precipitada. Ele tem que prestar mais atenção, porque ele tem cometido muitos erros. Que pena para a Lotus, que tem um carro muito bom, mesmo se a equipe tiver que mudar sua estratégia. Os pneus estão fazendo com que o trabalho dos engenheiros de pista e seus esforços para determinar a melhor estabilidade do carro, fique cada vez mais difícil. Estamos percebendo as diferenças mesmo entre carros da mesma equipe. Webber, Rosberg e Alonso fizeram um bom trabalho. O piloto espanhol, com o seu terceiro lugar, lidera a tabela. Massa conseguiu voltar ao Q3 e, durante a corrida, ele permaneceu no grupo da frente. Eu acho que este resultado pode renovar sua confiança. Eu acho que o piloto brasileiro ainda pode dar a sua contribuição para a Ferrari e ajudá-la a conquistar uma das três primeiras posições do Campeonato. As duas próximas corridas devem beneficiar a Ferrari. A chave foi na volta 30, quando Alonso, pouco antes de sair para sua troca, marcou suas melhores parciais da corrida, voltando à frente de Hamilton. Parabéns para os mecânicos, pois levaram apenas 3,7 segundos para fazer a troca e parabéns também para Fernando, que fez a diferença exatamente no momento crucial. Infelizmente, o GP perdeu dois pilotos que poderiam ter sido os protagonistas da corrida, fazendo com que o GP fosse ainda mais inflamado: Maldonado e Schumacher. Tendo em conta as suas performances e o feeling que ele tem com a pista, o piloto venezuelano poderia fazer uma grande corrida de recuperação. O piloto alemão, ao contrário, estava de volta a pole-position após um longo período de tempo, mostrando a todos que ele não desiste. Ele fez um trabalho muito bom durante a classificação. Sinto muito por Vergne, que pagou caro a escolha de trocar pneus na volta 18. Uma vez que seu piloto estava com problemas na corrida, sua equipe decidiu tentar uma mudança, na esperança de chover. Mas não choveu forte e ficou difícil para ele. Nas últimas 14 voltas o carro estava equipado com pneus inadequados e, mesmo se ele não parasse, acabaria fora do top ten. Ele estava fazendo uma boa corrida, assim como seu companheiro de equipe. Ele é um piloto que devemos prestar bastante atenção para o resto da temporada. Ele faz tempos interessantes e cresce corrida após corrida. As estratégias e os erros que a equipe possa cometer, juntamente com as ações feitas para compensar a falta de equipamento, têm uma forte influência sobre o piloto francês. Gian Carlo Minardi By autoracing washington

terça-feira, 29 de maio de 2012

Boa tarde galera, só para lembrar que nesse final de semana nós teremos a MotoGP!!!
Vamos seguir com as notícias da semana.

MotoGP


Jorge Lorenzo está com total confiança para o circuito de Catalunha - Espanha, depois de mais uma vitória em Le Mans. O piloto espanhol segue com ritmo, rumo a mais uma vitória na sua carreira. Veja o que o piloto catalão disse a imprensa:

 Jorge Lorenzo


“Agora vamos para Montmeló, sem necessidade de voar; adoro ter esta corrida tão perto de minha casa! Lembro-me bem das minhas vitórias e pódios aqui, não apenas nesta classe, mas também dos tempos das 250cc. Vai ser uma prova dura porque os nossos rivais estão muito fortes, mas o triunfo em Le Mans deu-nos confiança extra. Sabemos que podemos ser muito rápidos e competitivos, pelo que vamos estar concentrados desde a primeira sessão. Esta corrida é especial para mim porque é a minha jornada em casa, motivo pelo qual quero dar aos fãs o melhor espectáculo possível.”




Já o seu companheiro Ben Spies, que consagrou uma de suas vitórias no circuito de Catalunha. Veja o que ele declarou:


Ben Spies


“Gosto mesmo desta pista, pelo que tenho estado desejoso por aqui chegar e começar o trabalho. Tem sido uma época complicada até ao momento; acredito sinceramente que este fim-de-semana será um momento de mudança e que voltaremos a estar no caminho certo. Como sempre, vou dar o máximo para apresentar o melhor resultado possível. Sabemos que a moto é competitiva, pelo que temos de nos concentrar em encontrar rapidamente uma afinação de base e espero que tenhamos finalmente um fim-de-semana seco para todos!”





Já o australiano Casey Stoner, que está a oito pontos atrás do líder Jorge Lorenzo, declarou hoje (29.05) a imprensa da MotoGP:

Casey Stoner

"A Catalunha é uma das minhas corridas preferidas e foi o primeiro importante circuito de Grandes Prémios em que testei. Apaixonei-me pela pista desde esse momento; as curvas rápidas e fluídas, onde é preciso muito controlo a meio da curva para tentar ter aderência à saída. Sabemos que a Honda funciona bem aqui e tivemos uma boa corrida no ano passado, espero apenas que este fim-de-semana o tempo esteja seco, seria fantástico! Após a corrida temos um teste na segunda-feira. Espero mesmo que o tempo esteja bom porque é um importante teste com vista ao resto da época.”




E Dani Pedrosa que venceu todas as classes no circuito de Catalunha, disse:

Dani Pedrosa

"A Catalunha é, como é óbvio, uma das minhas pistas preferidas porque toda a minha família, amigos e fãs estão presentes para me apoiarem e é um data muito especial no calendário. Estou mesmo desejoso por lá estar depois de ter falhado a corrida do ano passado. Quero mesmo sentir outra vez a atmosfera e estou muito animado e motivado para estar em bom plano e lutar pela vitória. A Catalunha é uma pista complicada porque normalmente é quente, mas seria positivo termos bom tempo para variar! O teste de segunda-feira também será muito importante para a equipa. A Catalunha é uma boa pista para testar os novos pneus porque é um dos traçados em que estamos mais tempo na lateral do pneu e a virar para a direita; é preciso ter boas sensações na frente. Vai ser importante ter um bom teste para chegarmos a Silverstone com a melhor informação possível.”




E lembrando que Collin Edwards está de volta, depois de uma lesão que obteve no circuito de Estoril - Portugal, que fraturou a clavícula esquerda depois de um tombo na pista de Estoril.

Colin Edwards

“Estou excitado por estar de volta, mas talvez ainda não esteja a 100%. Na verdade pensei correr aqui no “boot camp” do passado fim-de-semana, mas optei por descansar durante mais uns dias. Tirei os agrafos na semana passada. Tenho nadado muito nestes últimos dias e sinto-me bem, tenho total mobilidade e não sinto dores. Diria que estou a uns 90% neste momento. Estou desejoso por este fim-de-semana.”






Moto2


Já na Moto2 quem está liderando por apenas um ponto é o Pol Espargaró, que já esteve no pódio da Catalunha duas vezes. Atrás está o favorito Marc Màrquez que teve uma pequena lesão no polegar, depois de um tombo em Le Mans.




Quem está ameaçando o sonho dos espanhois é o Tomas Luthi, que vem com tudo a cada corrida. E haverá modificações para a corrida da Catalunha, o piloto Xavier Simeon que teve uma lesão na última corrida, será substituído pelo o piloto catalão Jordi Torres.






Moto3


E para finalizar na Moto3, que está sendo um espetáculo, teremos o Alex Rins, que foi operado no dedo mindinho depois de uma queda, que também foi em Le Mans. Teremos também o irmão do Marc Màrquez, Alex Màrquez, Míguel Oliveira, Niccolo Antonelli, Zulfahmi Khairuddin, Cortese, Arthurs Sissis e Danny Kent. Que a maioria foi pego pela a famosa saboneteira!!!




E é isso galera, não esqueçam que os treinos oficiais passam no canal da Sportv!! Para quem tiver dúvida, comentem. E quem quiser se informar mais, estarei deixando os sites. Valeu galera, abraço e estamos juntos nessa!!! Vrummmmmm #gobrazil







Texto: Stephanie Thomaz
Fonte: http://www.motogp.com/pt
Sites: http://sportv.globo.com/site/
F1 - Ferrari: Felipe Massa deu a volta por cima!!!
Felipe Massa deu a volta por cima com o ótimo desempenho mostrado em Mônaco. Pelo menos esta é a opinião de seu chefe de equipe, Stefano Domenicali. A equipe italiana tinha deixado claro que Massa precisava virar o jogo a seu favor, até para garantir seu futuro. E Domenicali parece ter gostado bastante da performance do brasileiro nas ruas de Monte Carlo: "Ele teve um final de semana fantástico, foi o final de semana que ele merecia depois de tanta pressão. Tenho certeza que este desempenho marca seu recomeço nesta temporada. Foi muito bom para ele conseguir dar a volta por cima num momento tão difícil. Precisávamos muito disso para o Campeonato de Construtores e a partir de agora eu espero um ótimo Felipe até o final da temporada." "Ele já fez uma ótima classificação, apesar de sempre ser possível dizer que ele podia ter ido ainda melhor no Q3. Mas você tem que olhar as coisas por vários ângulos. Na corrida ele foi bem demais e só faltou um pouquinho de sorte para voltar na frente de Lewis Hamilton. O ponto mais importante é que ele estava naquele pelotão apertado de carros que chegaram na frente." Massa disse que não é pelo sexto lugar que ele corre na F1, mas considerando os problemas que vem tendo na temporada, pode-se dizer que foi um final de semana positivo: "Foi uma boa corrida, aqui é sempre difícil, mas tudo funcionou bem. Consegui marcar bons pontos, apesar do sexto lugar não ser uma posição que me proporcione tanta alegria. Mas considerando tudo que vem acontecendo foi bom. Tomamos o caminho certo durante o final de semana."By auto racing Washinngton
Red Bull - GP de Mônaco 2012!!!
Mark Webber, 1º colocado Um dia incrível, este lugar lhe proporciona memórias incríveis. Houve partes diferentes da corrida onde eu tive de permanecer extremamente focado e garantir que tirássemos proveito da posição que tínhamos. Um bom amigo meu me mandou uma mensagem de texto nesta manhã dizendo "você está no comando, está na frente", e nós estávamos, mas os problemas podem surgir muito rapidamente aqui. Houve alguns momentos chave bastante interessantes perto das paradas. Sebastian tinha seus pneus muito quentes e estava rápido naquele ponto, e eu não conseguia fazer os meus funcionarem, mas quando ele parou, voltei minha atenção para Nico e apenas cuidei dos traseiros até o final da prova. Então, veio a chuva, o que é muito duro aqui. Mas tivemos compostura, experiência e um ótimo trabalho de equipe no pit wall. É uma corrida difícil, mas vencemos novamente. Eu tinha ambas as mãos no troféu hoje e não iria largar. Christian Horner, chefe da equipe É um resultado fantástico para a equipe alcançar uma terceira vitória consecutiva em Monte Carlo. Mark fez uma prova imaculada, e após uma largada bastante limpa, controlou a corrida da frente. Não tínhamos certeza se a estratégia seria de uma ou duas paradas, mas Mark fez um trabalho tão bom com o pneu macio que fez a opção de fazer um pit-stop realmente funcionar e foi veloz quando precisava ser. Apesar de alguns momentos emocionantes nas últimas voltas, ele controlou seu ritmo fantasticamente bem e nunca pareceu ameaçado. Com Sebastian, depois de uma boa largada, ele estava em um trem de alta velocidade em sexto lugar até que todos pararam. Então, ele teve sua janela de oportunidade para fazer alguns tempos competitivos com os pneus desgastados, e isso, junto com um pit-stop fantástico hoje, lhe permitiu superar Felipe Massa e Lewis Hamilton. Portanto, primeiro e quarto é um grande resultado para a equipe, é ótimo alcançar um resultado como este, principalmente quando todos os nossos parceiros estão aqui no principado. Todas as corridas dão o mesmo número de pontos, mas algumas são um pouco mais especiais de vencer.
Nico Rosberg, 2º colocado É uma sensação fantástica estar no pódio em minha corrida em casa em Mônaco, diante de toda a minha família e meus amigos. A equipe fez um trabalho realmente bom neste fim de semana para fazer o carro funcionar tão bem. Nós sabíamos que esta pista seria boa para o nosso carro, mas foi melhor do que esperávamos. Tive uma largada limpa, mas Mark fez uma prova bastante controlada hoje. Eu conseguia acompanhá-lo, mas todos nós sabemos como é difícil ultrapassar nas ruas daqui, e simplesmente não foi possível. Mesmo assim, estou mais do que feliz com o segundo lugar, é ótimo conseguir outro pódio para o pessoal aqui, em Brackley e Brixworth. Mal posso esperar para chegar ao Canadá e manter o bom momento. Ross Brawn Nico fez uma corrida muito boa hoje e fez tudo o que precisava fazer. Acho que tomamos as decisões corretas, mas nada se abriu para nós. Foi uma prova na qual o importante foi gerenciar as diferenças e encontrar as janelas certas no tráfego; a equipe fez um ótimo trabalho nesse aspecto. Nico foi o primeiro dos pilotos de ponta a parar, mas o pneu mais duro levou uma ou duas voltas para se aquecer, e não foi suficiente para superar Mark. Quanto a Michael, ele foi atingido na primeira curva, o que lhe custou posições, mas estava muito veloz quando o problema na pressão do combustível começou a lhe afetar no final da corrida. Tentamos continuar, mas ele estava perdendo tempo demais, saiu dos pontos e nos forçou a abandonar. Foi muito decepcionante, porque ele teve uma ótima performance neste fim de semana e ainda poderia marcar pontos úteis. Precisamos garantir que eliminemos os problemas para ele, começando no Canadá.
Fernando Alonso, 3º colocado: Estou muito feliz com a maneira como as coisas aconteceram neste fim de semana. Deixamos Mônaco na liderança do campeonato: se isso me fosse oferecido após o teste de Mugello no início do mês, eu teria assinado, mas se me fosse dito depois de Melbourne, eu nunca teria acreditado! Na Austrália, nós começamos em 12º, nas duas corridas seguintes nós saltamos para o pódio e estamos em primeiro lugar na classificação. Este resultado tem que dar mais motivação para nos esforçarmos ainda mais no desenvolvimento do F2012. Sabíamos que o início seria crucial: fui muito bem e fiquei quase ao lado de Grosjean e Hamilton: toquei no francês e, por um momento, fiquei com medo que o carro tivesse sido danificado. Nesta pista ultrapassagem é quase impossível e estar atrás de alguém causa problemas de temperatura, tanto para o motor como para os pneus. Então, você não pode estar sempre no ataque, tem que gerir a situação e forçar apenas em momentos mais importantes, como os pit stops, e foi isso que eu fiz. Poderia também ter passado Rosberg e Webber se eu tivesse ficado na pista um pouco mais? Talvez, mas naquele momento foi a escolha certa a se fazer. Eu estava definitivamente muito rápido com pista limpa à minha frente. No final, eu estava um pouco preocupado com o Vettel, que estava com pneus supermacios, mas felizmente pude defender a minha posição confortavelmente. Depois eu esperava que a chuva viesse, porque eu acho que poderia ter me dado a chance de ganhar, no entanto, nas últimas cinco ou seis voltas, eu pensei que isso não aconteceria mais. Em Barcelona, ​​uma pista com um monte de curvas rápidas, fomos bem, e esta pista é uma lei em si mesmo, então vamos ver qual será a situação no Canadá, mas certamente esperamos ser capazes de confirmar nesta pista também o progresso que temos visto nos dois últimos GPs. Finalmente, dedico este pódio para todas as vítimas e suas famílias do terremoto que atingiu a região da Emilia na semana passada. Stefano Domenicali: Em primeiro lugar, quero dizer que todos os nossos pensamentos estão com todos aqueles que estão sofrendo como resultado do terremoto que atingiu a região da Emilia na semana passada: esperamos que esta corrida forte da Ferrari tenha permitido a eles, apenas por um par de horas, esquecer seus problemas em um momento tão difícil. Estamos com vocês, em pensamento e ação, porque as nossas raízes estão lá. Quanto à corrida, deixamos o Principado com um resultado muito positivo e, sobretudo, com Fernando Alonso liderando a classificação de pilotos e Felipe Massa tendo um desempenho brilhante em todo o fim de semana. Ambos os nossos pilotos fizeram um grande trabalho, da primeira à última volta, e a equipe por trás deles também. Eu estou particularmente feliz por Felipe, que precisava de um resultado positivo: tenho certeza de que este fim de semana realmente representa um novo começo de temporada para ele. Temos que estar satisfeitos, mas definitivamente não podemos relaxar, especialmente porque ainda não somos os melhores em termos de desempenho, especialmente na classificação. Como eu costumo dizer depois de um bom fim de semana, vamos manter a calma e seguir em frente!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Indy 500 - Vencedor, Franchitti lembra do amigo Dan Wheldon!!!!
Dario Franchitti obteve a sua terceira vitória nas 500 Milhas de Indianapolis. O piloto da Ganassi já havia triunfado em 2007 e 2010, e na euforia não se esqueceu do amigo Dan Wheldon, vencedor da Indy 500 no ano passado e falecido na última etapa de 2011 em Las Vegas. "Agradeço a todos os fãs por saudar o nosso amigo Dan hoje. Que corrida! DW ficaria orgulhoso disso. Agora o meu rosto no troféu estará ao lado do de Dan", disse o escocês, que suportou a forte pressão de Takuma Sato, com o japonês batendo no muro na última volta. "Nessa última volta, correndo lado a lado com Takuma, desci para lhe dar espaço, mas nos tocamos e eu só consegui me manter longe de problemas", finalizou.
F1 - Webber se torna o sexto vencedor diferente em seis corridas!!!
Mark Webber, da Red Bull, se tornou o sexto piloto diferente a obter uma vitória nas seis primeiras etapas da temporada 2012 da Fórmula 1, conquistando o segundo triunfo de sua carreira no GP de Mônaco. Ele já havia vencido a prova nas ruas do principado em 2010. Nico Rosberg (Mercedes) chegou em segundo e Fernando Alonso (Ferrari) completou o pódio, seguido por Sebastian Vettel (Red Bull) - que veio do nono lugar no grid para quarto na bandeirada. A diferença entre os quatro primeiros foi de apenas 1.3s. Lewis Hamilton (McLaren) foi o quinto, e Felipe Massa (Ferrari) teve sua melhor corrida da temporada até agora para terminar em sexto. As Force Indias de Paul di Resta e Nico Hulkenberg vieram a seguir, com Kimi Raikkonen (Lotus) e Bruno Senna (Williams) completando a zona de pontuação. Os três primeiros no grid mantiveram suas posições na largada, mas a confusão começou a partir do quarto colocado, Romain Grosjean. O francês largou mal, tentou espremer Alonso por dentro, não conseguiu e voltou para a linha externa, mas o carro de Michael Schumacher já estava lá. A Lotus e a Mercedes se tocaram e Grosjean rodou, abandonando imediatamente. Pastor Maldonado (Williams) e Pedro de la Rosa (HRT) também se envolveram e ficaram fora da prova. A dupla da Ferrari, Vettel e Raikkonen se deram bem e ganharam colocações, enquanto Schumacher caiu para oitavo. O incidente provocou a entrada do safety car, e a ordem se manteve inalterada na relargada. Os comissários de prova investigaram aqueles que passaram por dentro da Sainte Devote a fim de evitar o caos na primeira volta, mas decidiram não punir ninguém. Rosberg foi o primeiro dos pilotos de ponta a parar na volta 28, depois de algum tempo sem nenhuma mudança na corrida. Após todos os pit-stops - com exceção de Vettel, que continuou na pista com seus pneus macios e assumiu a liderança - Alonso ganhou a posição de Hamilton. Vettel finalmente parou na 46ª volta para colocar os super macios. A ótima estratégia da Red Bull, combinada à pilotagem impressionante do bicampeão mundial com pneus desgastados, lhe permitiu subir para o quarto lugar, deixando Hamilton e Massa para trás. Ele passou a pressionar Alonso na disputa pela terceira colocação. Schumacher começou a enfrentar problemas no carro a partir de volta 60 e perdeu rendimento. Ele foi ultrapassado por Vergne, di Resta e Hulkenberg antes de entrar nos boxes e abandonar. Uma chuva fina começou a cair quando restavam menos de dez voltas para o final, e pouco mais de 3s separavam o líder Webber do sexto colocado Massa. Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), que estava em sétimo, arriscou e entrou nos boxes para colocar pneus intermediários, voltando fora da zona de pontuação em 11º. A estratégia fracassou, já que a chuva não persistiu. Apesar de andarem colados nas voltas finais, não houve alterações entre os primeiros colocados. Webber não cometeu erros em condições difíceis e cruzou a linha de chegada com uma vantagem de 0.6s sobre Rosberg e 0.9s sobre Alonso. Classificação da prova: Pos. Piloto Equipe Tempo 1. Mark Webber Red Bull 1:46:06.557 2. Nico Rosberg Mercedes +0.643 3. Fernando Alonso Ferrari +0.947 4. Sebastian Vettel Red Bull +1.343 5. Lewis Hamilton McLaren +4.101 6. Felipe Massa Ferrari +6.195 7. Paul di Resta Force India +41.537 8. Nico Hülkenberg Force India +42.562 9. Kimi Räikkönen Lotus +44.036 10. Bruno Senna Williams +44.516 11. Sergio Perez Sauber +1 volta 12. Jean-Eric Vergne Toro Rosso +1 volta 13. Heikki Kovalainen Caterham +1 volta 14. Timo Glock Marussia +1 volta 15. Narain Karthikeyan HRT +2 voltas Não completaram 16. Jenson Button McLaren +8 voltas 17. Daniel Ricciardo Toro Rosso +13 voltas 18. Charles Pic Marussia +14 voltas 19. Michael Schumacher Mercedes +15 voltas 20. Vitaly Petrov Caterham +63 voltas 21. Kamui Kobayashi Sauber +73 voltas 22. Pedro de la Rosa HRT +78 voltas 23. Pastor Maldonado Williams +78 voltas 24. Romain Grosjean Lotus +78 voltas

domingo, 27 de maio de 2012

Boa Dia galera, venho trazer mais notícias que saíram do forno agora!!! A primeira é que todo mundo está orgulhoso com o piloto Simón da Moto2 que lutou até o fim da corrida, que infelizmente caiu, mas que não desistiu e pegou sua moto e saiu correndo na linha de chegada. Esse sim é um exemplo de piloto. Ouviu né galera nunca desista, se caiu levanta e só fica no chão quem quer!!! :)
Continuando na Moto2, o piloto Marc Màrquez terá que fazer repouso pelo menos uma semana, devido ao tombo que deu na última prova (20.05), que lhe comprometeu danos no polegar!!!
Outro também que se comprometeu com hospital foi o Xavier Simeon, no sábado (19.05) dia de classificação, teve um queda que partiu os ossos da mão e pé esquerdos, e portanto estará em repouso até a prova de Silverstone - Grã Bretanha que será no dia 17.06. E também temos o atual campeão Alex Rins, que teve de operar o mindinho direito devido a uma contração no dia da prova, mas nem isso deixou que ele terminasse a prova e ainda pegar o pódio. E é isso galera, logo logo tem mais!!!! Valeu abraçow, e acelera com a gente. Vrummmmm #gobrazil Texto: Stephanie Thomaz Fonte: www.motogp.com/pt

sábado, 26 de maio de 2012

Sua graça vulgo Schumacher fez a pole no Principado de Mônaco!!!!
Sua Graça vulgo Schumacher perdeu a pole position por causa de punição pelo acidente com Senna na Espanha!! Mais tem um carro bem acertado para a corrida na verdade as duas Mercedes estão bem acertadas a do Polenguinho vulgo Rosberg!! Um treino com grande surpresa para quem espera o domínio da Lotus quem mandou nos treino foi a Mercedes Benz no Principado, o alemão fez o melhor tempo, mas por conta do acidente, perderá cinco posições no grid de largada, Quem leva o premio e Mark Webber, da Red Bull, à condição de pole neste domingo a primeira desde o GP da Alemanha, no ano passado. Na tabela de tempos, o australiano foi 80 centésimos mais lento do que Schumi. Líder nos primeiros minutos do Q3, Nico Rosberg completa a primeira fila do grid com o outro W03 da Mercedes, à frente de Lewis Hamilton, da McLaren, e Romain Grosjean, da Lotus, na segunda fila , e Fernando Alonso, da Ferrari, e o punido Schumacher na terceira fila. Felipe Massa liderou a segunda fase do treino, mas sai na sétima colocação – sua melhor posição no grid desde –, duas posições atrás do companheiro de equipe Fernando Alonso. Bruno Senna, da Williams, novamente caiu no Q2 e larga do 13º lugar. Pérez perde roda traseira na Piscina e larga em último lugar Com a temperatura ambiente em 23º C e a da pista em 42º C, Charles Pic, da Marussia, e Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, foram os dois primeiros a completar voltas rápidas no Principado, aquele com pneus macios e este com supermacios. Após quatro minutos, Sergio Pérez perdeu o controle da Sauber na primeira seção do S da Piscina e bateu no muro de proteção, com a roda dianteira esquerda soltando-se do carro na sequência. Em decorrência do acidente, o mexicano, que preparou uma homenagem ao ator Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin, para o GP, larga na última colocação do grid, caso os comissários de prova o permitam alinhar o veículo neste domingo. Schumacher e Rosberg pontearam a sessão nos primeiros minutos após a bandeira vermelha causada pelo acidente de Pérez, enquanto Massa e Senna subjugaram seus companheiros de equipe Alonso e Maldonado, colocando-se entre os dez primeiros do treino. No fim da sessão, Grosjean, Raikkonen e Vettel, até então na zona de eliminação do Q1, tiveram de recorrer aos pneus supermacios nos últimos instantes para avançar à próxima fase. Nico Hulkenberg, da Force India, assumiu a ponta no fim da atividade com 1min15s418 – quatro décimos mais rápido do que as Mercedes –, enquanto Caterham, HRT e Marussia foram eliminadas, junto com Pérez. Massa surpreende e é o mais rápido no Q2; Button e Senna decepcionam No início da segunda fase, todos os pilotos colocaram pneus supermacios, à exceção de Di Resta e Grosjean. Rosberg tinha a melhor marca da sessão com 1min15s022, quando foi superado por um surpreendente Massa, que baixou o tempo do alemão em um segundo, a dois minutos do fim da fase. O piloto da Ferrari foi o primeiro a andar abaixo de 1min15s na semana. Como em Barcelona, os destaques negativos foram Jenson Button, da McLaren, que não avançou ao Q3 pela segunda vez consecutiva, e Bruno Senna, da Williams, sete décimos mais lento do que o companheiro de equipe Pastor Maldonado. Em entrevista à TV Globo, o brasileiro admitiu a frustração com o resultado. “Estou desapontado com minha performance e frustradíssimo, porque o carro tem potencial”, disse o brasileiro. Junto com Button e Senna, Hulkenberg, Kamui Kobayashi, da Sauber, Paul di Resta, da Force India, e Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne, ambos da Toro Rosso, foram eliminados. O francês chegou a protagonizar o segundo acidente do dia ao perder o controle da freada após a saída do túnel e danificar a suspensão e o bico do STR7. Schumi supera Webber por 0s080; Grosjean supera Kimi pela terceira vez seguida Rosberg e Maldonado foram os primeiros a ir à pista na última fase do treino classificatório e o alemão da Mercedes, como no segmento anterior, logo estabeleceu o melhor tempo, com 1min14s572. Grosjean, Webber, Hamilton e Schumacher completavam a lista dos cinco melhores colocados, a dois minutos do fim. Com um ritmo melhor do que Raikkonen, Grosjean parecia um dos principais candidatos a superar o tempo de Rosberg – e posteriormente Webber –, mas o francês errou no segundo setor do traçado e perdeu a oportunidade de garantir a primeira pole para a Lotus em 25 anos. Com o cronômetro zerado, Schumacher bateu Webber em 0s080, mas por conta da punição em Barcelona, largará da sexta posição no grid. Massa não conseguiu melhorar sua marca em relação ao Q2 e teve de se contentar com um sétimo lugar, a um décimo do companheiro de equipe Alonso. Se mantivesse o tempo da segunda fase, o brasileiro largaria à frente do espanhol. O atual campeão Sebastian Vettel, da Red Bull, não foi à pista após um treino discreto e larga na nona colocação. O GP de Mônaco será disputado neste domingo, a partir das 9h (de Brasília), com transmissão ao vivo pela Rede Globo. Grid de largada - GP de Mônaco: 1º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1min14s381 2º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min14s448 3º. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), 1min14s583 4º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault), 1min14s639 5º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min14s948 6º. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min14s301* 7º. Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min15s049 8º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault), 1min15s199 9º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), sem tempo 10º. Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), 1min15s421 11º. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), 1min15s508 12º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), 1min15s536 13º. Bruno Senna (BRA/Williams-Renault), 1min15s709 14º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes), 1min15s718 15º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari), 1min15s878 16º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari), 1min16s885 17º. Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault), 1min16s538 18º. Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault), 1min17s404 19º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault), 1min15s245** 20º. Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth), 1min17s947 21º. Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth), 1min18s096 22º. Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth), 1min18s476 23º. Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth), 1min19s310 24º. Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari), sem tempo (*) Schumacher perdeu cinco posições no grid por ter provocado o acidente com Bruno Senna no GP da Espanha. (**) Maldonado perdeu dez posições no grid fechada que resultou em um toque em Pérez durante o terceiro treino livre em Mônaco.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Barrica faz 40 anos!!!!
Rubens Gonçalves Barrichello, mais conhecido como Rubinho Barrichello (São Paulo, 23 de maio de 1972), é um automobilista brasileiro que disputou de maneira ininterrupta o campeonato mundial de Fórmula 1 entre os anos de 1993 e 2011, tendo se tornado o piloto mais experiente da história dessa categoria. Foi presidente da GPDA , a Grand Prix Drivers' Association e representante dos pilotos de Fórmula 1. Barrichello guiou pela Scuderia Ferrari de 2000 a 2005, como companheiro de equipe de Michael Schumacher, desfrutando de um grande sucesso, incluindo terminar como vice-campeão em 2002 e 2004. A aposentadoria de Schumacher no final de 2006 fez de Barrichello o piloto mais experiente do grid e, no Grande Prêmio da Turquia de 2008, ele atingiu a marca de 257 largadas, tornando-se o piloto com maior número de corridas disputadas na Fórmula 1. Em 2010, no Grande Prêmio da Bélgica de 2010, atingiu a incrível marca de 300 GPs disputados. Após competir pela Brawn GP na temporada de 2009, ele foi confirmado para temporada de 2010 na equipe Williams, tendo renovado para temporada de 2011. Em 2011 Rubens disputou sua 19ª temporada, tornando-se o piloto com maior número de temporadas ininterruptas disputadas. Na temporada de 2012, após ser substituído na Williams por Bruno Senna[1], Barrichello não encontrou oportunidade em outra equipe e, por essa razão, não disputará o campeonato. Com isso, ele foi correr na Fórmula Indy.
Primeiros anos Rubinho conquistou cinco títulos brasileiros de kart, sendo considerado imbatível na época. Fez um ano de F-Ford no Brasil (1989), tendo vencido a primeira etapa em Florianópolis, circuito de rua e com pista molhada. No ano seguinte, foi competir na Europa. Foi campeão da Fórmula Opel em seu ano de estréia, 1990, com seis vitórias, sete pole positions e sete voltas mais rápidas. No ano seguinte foi campeão da Fórmula 3 inglesa, pela equipe West Surrey Racing, derrotando David Coulthard. Aos dezenove anos foi então para a Fórmula 3000 na qual terminou em terceiro lugar na classificação geral. Fórmula 1 [editar]1993-1996: Jordan
Em 1993 iniciou sua carreira na Fórmula 1 pela Jordan, na qual em 1994 conquista seu primeiro pódio no GP do Pacífico em Aida e a sua primeira pole-position, no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps. No mesmo ano conquistou a sexta colocação do campeonato a frente de uma Williams, uma Benetton e uma McLaren, alguns dos melhores carros da época, sempre lembrando que na Benetton e na Williams, houve revezamento no 2º carro da equipe. Assim nenhum piloto fez mais que dez corridas na vaga de segundo piloto dessas equipes. Em 1995 conquistou seu melhor resultado até então, segundo lugar no GP do Canadá no circuito Gilles Villeneuve.
1997-1999: Stewart Barrichello quando ainda corria pela Stewart, em 1997. Em 1997, após uma difícil negociação com a Benneton, onde ele quase cogitou ir para a Formula Indy, Jackie Stewart, que acabara de fundar sua equipe - a Stewart -, chama Barrichello para ser o primeiro piloto e ajudar no desenvolvimento do carro. Logo de cara consegue alguns feitos, como um 3º lugar no grid do Grande Prêmio da Argentina, e um segundo lugar em Mônaco, além de algumas grandes corridas como na Áustria. Em 1998, um carro mal construído acabou lhe rendendo muita dor de cabeça e apenas um 5º lugar no Canadá como melhor resultado. Já no ano seguinte a história foi outra, com um carro excelente e um grande motor foram três terceiros lugares, em Ímola, Magny-Cours e Nürburgring (1999). Uma 'pole position' Magny-Cours (a segunda da sua carreira) e 23 voltas na liderança do Gp Interlagos, quando abandonou com o motor estourado. Logo em seguida, recebeu proposta da McLaren, mas aceitou a proposta milionária da Ferrari.
2000-2005: Ferrari Em 2000, é contratado para correr pela Ferrari. Lá foi duas vezes vice-campeão mundial e venceu nove Grandes Prêmios. Em 30 de julho de 2005 é anunciada sua contratação pela antiga equipe BAR (depois Honda F1) para dirigir um dos carros da equipe a partir da temporada de 2006 Embora quase sempre tenha demonstrado ser um piloto competente, pesou contra ele o fato de a torcida brasileira procurar um sucessor para Ayrton Senna, feito que Rubens não conseguiu atingir, pois, não chegou a fazer frente a pilotos como Michael Schumacher e Mika Häkkinen. Grande parte da expectativa criada pela possibilidade de ele ser campeão foi alimentada pela imprensa brasileira e pelo próprio piloto que sempre fala de "suas chances" de vitória. Em sua passagem de seis temporadas pela Ferrari, sempre viveu à sombra de Schumacher, o qual efetuou o maior domínio de um piloto na Fórmula 1. Rubens Barrichello conseguiu sagrar-se vice em dois Campeonatos Mundiais de F1, em 2002 e 2004. Em 2004, apesar de não ter obtido o título, fez pontos suficientes para ser campeão com folga em quase todas as edições anteriores da competição (tornou-se então o segundo maior pontuador em um único campeonato da história da Fórmula 1).
2006-2008: Honda Em 2006, Rubens passou por uma período de adaptação na equipe Honda tendo, no início da temporada, resultados inferiores aos de seu companheiro de equipe o britânico Jenson Button. No decorrer da temporada as performances dos pilotos acabaram por se igualar, com supremacia de um ou de outro, dependendo do circuito. Isso aconteceu até o GP dos Estados Unidos, quando Barrichello empatou com Button no campeonato, somando 16 pontos. Mas na segunda metade do campeonato, o inglês foi bem superior. Button venceu 1 corrida, conseguiu outro pódio e somou 40 pontos, enquanto o brasileiro somou apenas 14, ficando atrás por 56x30, em pontos, no campeonato. Porém, em 2007, a equipe Honda não conseguiu criar um carro no nível das outras equipes da Formula 1 que tem orçamento anual semelhante ao seu. Rubens Barrichello passou o ano sem marcar nenhum ponto. Button conseguiu marcar 6. Em 2008, a equipe Honda também não criou um carro competitivo, mas ainda assim foi (pouco) melhor do que o de 2007, permitindo que Rubens Barrichello pontuasse em três provas (GP de Mônaco, GP do Canadá e GP da Inglaterra) e obtivesse pódio (3º lugar no Grande Prêmio da Inglaterra), graças a uma estratégia bem sucedida executada durante a corrida, onde a equipe trocou os pneus intermediários por compostos de chuva forte, que eram os mais adequados às condições da pista. Rubens Barrichello conquistou 11 pontos e Jenson Button 3 pontos.
2009: Brawn GP Após muitas especulações de que a Honda já estava abandonando a categoria (devido à crise financeira mundial, que culminou também na saída das equipes da Toyota e BMW (esta em 2009), eis que Ross Brawn compra todos os direitos da antiga equipe de Fórmula 1, pelo valor simbólico de uma Libra. Então Barrichello, tido como piloto aposentado no final de 2008, foi confirmado em 2009, para correr novamente ao lado de Button, na Brawn GP, equipada com motores Mercedes. Em 12 de Março de 2009, a bordo de seu Brawn GP, quebrou o recorde do circuito de Montemeló. Na sua primeira corrida pela Brawn GP, o Grande Prêmio da Austrália de 2009, terminou na segunda colocação,sendo seu companheiro Jenson Button o vencedor da etapa. Já na segunda prova deste ano, Barrichello, com a prova terminada a 24 voltas do final, acabou ficando na quinta posição, ganhando apenas metade dos pontos que ganharia se a corrida tivesse terminado sem problemas, ou seja: ganhou apenas 2 pontos. No Grande Prêmio da Europa de 2009, disputado em 23 de agosto de 2009 em Valência, na Espanha, Rubens conquista sua primeira vitória na temporada, a décima na carreira e a centésima de pilotos brasileiros na principal categoria do automobilismo mundial. Em 13 de setembro, consegue a segunda vitória em 2009, no Grande Prêmio da Itália, disputado no autódromo de Monza. Já em 17 de outubro, consegue fazer a pole position em casa, no GP do Brasil. Com o feito, Rubens faz a sua primeira pole do ano e a primeira em cinco anos, desde o GP da China de 2004. Ao final do GP do Brasil, na oitava posição,Rubens não conseguiu impedir que Jenson Button conquistasse o título da temporada e levar a decisão para o Grande Prêmio de Abu Dhabi. E no GP de Abu Dhabi, o último da temporada de 2009, viu o alemão Sebastian Vettel conquistar o vice-campeonato ao chegar apenas na quarta posição, enquanto o alemão venceu a corrida. Barrichelo terminou o campeonato com a terceira colocação e 77 pontos somados.
2010-2011: Williams Em 2 de outubro de 2009 a equipe Williams confirmou a contratação do piloto para a temporada de 2010 com opção também para 2011. Sua estreia pela nova equipe foi no Grande Prêmio do Bahrein de 2010, disputado em 14 de março, terminando a corrida na décima posição. Barrichello foi bastante elogiado no início da temporada, pelo diretor técnico Sam Michael, pela ajuda que estaria dando no desenvolvimento do carro. Seus melhores resultados na primeira metade da temporada foram um quarto lugar no GP da Europa, em Valência, e um quinto lugar no GP Da Inglaterra, em Silverstone. Em 11 de novembro de 2010, foi confirmada sua renovação de contrato com a Williams, para a temporada 2011. No dia 11 de janeiro, Rubens foi o escolhido pela equipe para estrear o novo modelo, FW33, no primeiro dia de testes da pré-temporada realizados em Valência, a partir de Fevereiro.
Fórmula Indy No dia 30 de janeiro de 2012, o brasileiro participou de testes pela equipe KV Racing da Fórmula Indy, onde corre Tony Kanaan, seu amigo pessoal. No dia 1 de março, durante entrevista coletiva de imprensa em São Paulo, foi anunciado oficialmente seu ingresso na categoria. A estréia aconteceu no dia 25 de março, no Grande Prêmio de São Petersburg, na Flórida. Barrichello terminou a corrida em 17º lugar. Na etapa seguinte, no Grande Prêmio do Alabama, após largar em na 14ª colocação, Barrichello conseguiu se recuperar, terminando a corrida em 8º. Na etapa de Long Beach, Barrichello largou em 22º lugar no grid, após punição de dez lugares imposta a todos os carros com motores da Chevrolet, trocados antes da milhagem permitida. Com um bom desempenho, chegou a ocupar a quarta colocação, mas foi obrigado a parar para reabastecer quando faltavam sete voltas para o final. Na ultima volta, ocupava a sétima colocação quando foi atingido por Helio Castroneves, terminando a classificação em 9º. No dia 7 de maio, Barrichello pilotou pela primeira vez em um circuito oval durante testes realizados no circuito Texas Motor Speedway, em Fort Worth. No dia 10, participou de testes realizados no circuito oval de Indianápolis, dedicados aos estreantes da categoria.
Estatística!!!! Rubens Barrichello chega ao GP do Brasil de 2011 sendo o piloto com maior participação em grandes prêmios: 326, com 322 largadas (contra 256 de Patrese). Outras marcas destacam o desempenho do piloto: 209 provas concluídas na zona de pontuação; 68 pódios (sendo o quinto piloto a subir mais vezes ao pódio da Fórmula 1); 658 pontos conquistados (sendo o 7º maior pontuador). Fórmula Opel (1990) Fórmula 3 Inglesa (1991) 500 Milhas da Granja Viana (1998, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007 e 2008) Cinco vezes campeão Brasileiro de Kart Cinco vezes campeão Paulista de Kart Desafio das Estrelas de Kart (2008) Boa Sorte Barrica em Indianapolis !!!

terça-feira, 22 de maio de 2012

F1 - Senna vai participar do primeiro treino livre em Mônaco!!!
Bruno Senna estará ao volante de seu carro da Williams durante todo o fim de semana do GP de Mônaco. Recentemente, o brasileiro vinha cedendo sua vaga ao piloto reserva Valtteri Bottas nas manhãs de sexta-feira. Devido ao fato de o finlandês ter sua carreira gerenciada por Toto Wolff, acionista da equipe, e tendo trazido os novos patrocinadores Wihuri e Kempii à Williams, as especulações sugeriram que Bottas poderia substituir Senna em breve. No entanto, Wolff desmentiu esses rumores. Agora, soube-se que Senna irá pilotar ao longo de todo o fim de semana em Mônaco, incluindo o primeiro treino livre, que vai acontecer na manhã de quinta-feira, como sempre ocorre no principado. Bottas disse a um jornal finlandês no final do ano passado que seu programa para 2012 envolveria treinos em todos os circuitos, "exceto as corridas de rua". Portanto, também espera-se que ele fique fora no Canadá, em Valencia e em Cingapura.!!! FALANDO AINDA DA Williams
O carro de Fórmula 1 fotografado em meio à garagem chamuscada da Williams em Barcelona voltará à ação neste fim de semana em Mônaco. Foi relatado na semana passada que uma inspeção inicial do FW34 de Bruno Senna, que estava nos pits quando ocorreu o incêndio durante a celebração da vitória de Pastor Maldonado, mostrou que ele havia escapado com danos mínimos. Um porta-voz agora confirmou que Senna vai correr com o mesmo chassi nas ruas de Mônaco. Por outro lado, o incêndio "prejudicou um pouco" as preparações da Williams para a famosa prova no principado, admitiu o engenheiro chefe Mark Gillan. "Mas o impacto foi mitigado pelo que só pode ser descrito como um enorme esforço da fábrica e de nossos fornecedores para restaurar tanto os equipamentos danificados quanto as partes do carro", disse ele. Gillan também revelou que recebeu "ofertas generosas" de ajuda de equipes rivais.
DTM E SEUS PILOTOS !!!!! Com a palavra ospilotos da Mercedes-Benz após a corrida !!!!
Gary Paffett (Mercedes AMG C Thomas Sabo-Coupe), vencedor: "É uma grande sensação de ganhar a sua corrida em casa. Finalmente, eu marquei minha vitória DTM primeiro nesta pista. A equipe e meu Thomas Sabo Mercedes AMG C-Coupe era grande - era uma corrida perfeita, o que nós temos o controle do início ao fim. Ainda assim, não foi fácil, Bruno Spengler me colocou sob pressão novamente, mas estávamos à frente. Três corridas, duas vitórias e um segundo lugar - assim que a temporada pode ser como ir mais longe ". Christian Vietoris (Mercedes-Benz AMG C-Banco Coupe), sexto: "Infelizmente, minha largada primeira linha da frente não era perfeito - que me custou no início da corrida algumas posições. Depois disso, não foi fácil lutar contra o meu caminho de volta para a frente, mas eu fiz a alguns lugares como sexto e acumular pontos importantes de novo. " Jamie Green (Mercedes AMG C-Coupe), oitavo: "oitavo lugar não é bem o resultado que eu havia calculado. Infelizmente, cheguei ao meu primeiro pit parar um pouco de tempo, então meu Mercedes AMG C-Coupe foi muito rápido. No entanto, é muito difícil sobre esta faixa para ultrapassar. No entanto, eu vou contra Filipe Albuquerque e Edoardo Mortara duas ultrapassagens - assim eu melhorei em duas posições ". Robert Wickens (popa AMG Mercedes C-coupe), 14: "Estou satisfeito com minha corrida DTM terceiro. Meu ritmo era muito bom e minha popa AMG Mercedes C-coupe trabalhou também muito bom. Eu estou ficando melhor de corrida para corrida e ganhar mais experiência no trabalho com a equipe. " David Coulthard (DHL Mercedes AMG C-Coupe), 15: "Eu desejo que eu tinha feito para os fãs britânicos em Brands Hatch, um resultado melhor, mas mais do que 15 º lugar, hoje, não estava lá, infelizmente. No início eu era capaz de movê-lo ligeiramente para a frente, mas era o meu carro na primeira volta um pequeno dano. Agora a minha concentração já é a próxima corrida em Spielberg. " Roberto Merhi (AMG Mercedes C-boy Coupe estrela), 17: "Meu início não foi, infelizmente, de acordo com o plano. Ainda assim, eu tinha feito bem em meus dois primeiros turnos, na temporada passada eu estava lutando um pouco, no entanto. Claro, eu tinha feito a minha mente antes da prova mais do que 17 º lugar, mas estou com meu processo de aprendizagem no DTM até agora satisfeito. " Ralf Schumacher (Mercedes AMG C-Coupe), 19: foi "Minha corrida é adequada, mas eu não poderia pegar como muitas posições como eu tinha feito para mim. Agora temos que analisar os dados a partir deste fim de semana e tomar a próxima corrida para as nossas aulas. " Susie Lobo (TV AMG Mercedes C-coupe), aposentado: "O início foi positivo em minha corrida em casa no Reino Unido - Eu fiz algumas boas posições e poderia, então, juntar-se à luta no campo de centro denso. Infelizmente, ficou aquém da extremidade dianteira da corrida e foi capaz de dar aos meus fãs, então não é bom resultado - espero que esta corrida emocionante com a vitória de Gary caiu para eles de qualquer maneira ". Norbert Haug, a Mercedes-Benz Motorsport: "Um fim de semana perfeito para Gary com uma grande performance ontem e hoje. Seus pólos ea forma como ele levou com que vantagem foi de tirar o fôlego ea base para a vitória de hoje: Onde antes dos oito concorrentes foi dentro de alguns décimos e meio de um segundo agarrou Gary esta distância entre ele e seu companheiro de equipa Christian Vietoris . Um dia depois controlado Gary o corrida do início ao fim após 98 voltas - ele estava aqui, claramente o patrão no ringue e tem sido seus 68 pontos no campeonato após duas vitórias e um segundo lugar absolutamente merece: Gary Paffett perfeito de Gary ". Com a Palavra os pilotos da BMW MOTORS SPORTS
Bruno Spengler (número 7, BMW Team Schnitzer, 2 º lugar): "Estou muito feliz com este segundo lugar. Especialmente no primeiro turno foi Gary Paffett muito rápido. Ainda assim, eu poderia ficar em seus calcanhares. Lembrou-me da minha vitória no Lausitzring - mas estava lá o contrário. Foi uma corrida difícil. Na cabine, pouco tempo permaneceu por Durchschnaufen. A equipe foi muito bom trabalhar novamente. Especialmente a segunda parada foi muito bom. Na fase final é a frente deixei meu divisor dianteiro quebrado. Portanto, era ainda tempos excitantes. Mas foi o suficiente. A temporada até agora é realmente grande. E vai entre os três fabricantes de extremamente de perto. Isto é, não só os fãs mas também para nós motoristas de diversão. " Martin Tomczyk (número 1, BMW Team RMG, 4 º lugar): "O quarto lugar em Brands Hatch em geral, é um bom resultado para mim e minha equipe BMW RMG. O ritmo do meu carro estava muito bom hoje. No início eu cometi um pequeno erro. Também o meu pit stop não era perfeito. Talvez agora um resultado ainda melhor teria sido possível. Mas a minha equipe e eu somos de corrida para corrida mais e mais. Por isso, estou absolutamente confiante para a próxima missão. " Augusto Farfus (carro número 16, BMW Team GBR, 11): "É um pouco decepcionante. Nosso ritmo era bom para muito mais que isso décimo primeiro lugar. Hoje fomos capazes de usar a estratégia, mas não a nosso favor. Duas vezes paramos mais cedo do que a concorrência, mas cada vez que entrou no mercado. O equilíbrio do meu carro estava muito bom no geral. Em Spielberg, temos já em duas semanas, a chance de realizar o potencial de melhorar. " Joey mão (o carro número 2, BMW Team RMG, 13): "No início eu estou muito bem em sair. Da minha perspectiva, era a minha melhor partida até agora na DTM. Então eu coloquei mas uma vez preso no trânsito e arrancou alguns tiros. Nesta série, é realmente difícil para o ponto. Mas eu encontro-me melhor a cada rodada. Meu objetivo o mais rápido possível é terminar no top 10. " Dirk Werner (carro número 8, BMW Team Schnitzer, em 16 º lugar): "Como esperado, foi de 19 Começando lugar não é fácil vir para a frente. No início, muito errado, por isso caiu ainda mais. Mas por uma boa estratégia e pit stops era a minha equipa no ranking, mas ainda um pouco mais acima. Estou satisfeito com meu fim de semana, claro que não, mas eu mais uma vez aprendi muito. Vou tentar traduzir essa experiência na próxima rodada possível. Parabéns ao Bruno e toda a equipa da BMW Schnitzer. Você fez um ótimo trabalho. " Andy Priaulx (carro número 15, BMW Team GBR, falha): "Eu estava na primeira rodada do contato com outro veículo, que foi danificado meu divisor dianteiro. Então a minha corrida tinha acabado. Eu vi um total de fim de semana infeliz e decepcionante. Mas isso é corrida: Você deve deixar de lado essas coisas e continuar trabalhando. Eu estava no carro da primeira rodada não se sente muito bem aqui. Por isso era tão, vamos agora olhar com mais detalhe. Vamos voltar no próximo ano e tentar torná-lo melhor. " Jens Marquardt (diretor da BMW Motorsport): "Mesmo com a nossa aparência em terceiro lugar na temporada 2012 Estou muito satisfeito. Pela primeira vez nós começamos aqui em Brands Hatch em um carro de DTM - e de ter encontrado o nosso caminho muito rapidamente. Nosso motorista era do estado se envolver novamente. O segundo e quatro são de Bruno e Martin é um resultado fantástico. Bruno mais uma vez demonstrou nervos fortes, Martin foi também uma maneira muito rápida e precisa. Especialmente nas últimas voltas foram enervante, mas nossos pilotos e as equipes fizeram um grande trabalho. Grandes elogios a todos. Nosso relatório intercalar cai últimos três pódios em três corridas de todo positiva. Muito tempo para nos pegar não é. Já em 14 dias ele vai em Spielberg. Encontramos um bom ritmo no DTM. Então eu espero que na Áustria vai viajar tão rápido quanto aqui. A primeira corrida, no entanto, têm mostrado que as cartas são embaralhadas no DTM 2012 em todas as pistas. As três empresas vão atender ao nível dos olhos, girar de acordo com o fim de semana de corrida imprevisível. Para os fãs, este é o melhor cenário possível, porque mais emocionante e mais equilibrada do que no DTM, que dificilmente pode ir nas corridas. " COM A PALAVRA OS PILOTOS DA AUDI!!!!
Mike Rockenfeller (Audi A5 Schaeffler DTM), 3 º lugar: "Estou muito feliz com a corrida porque nós conseguimos o máximo. Eu tive uma boa largada e então eu dei tudo e cada rodada das distâncias sempre em vista. Minha equipe fez um grande trabalho e fez uma parada perfeita, agradecer por isso. Nós não vamos desistir agora, mas trabalhando duro para fazer o nosso atraso ainda existente. Eu acho que hoje foi uma boa jogada para ele. " Mattias Ekström (Red Bull Audi A5 DTM) Lugar 5: "é subir de oitavo no grid para o quinto lugar pelo menos um pequeno senso de realização e são mais alguns pontos no campeonato. Eu tive um começo decente e mais tarde foi capaz de compensar alguns lugares. " Miguel Molina (Red Bull Audi A5 DTM), n º 7: "Foi uma boa corrida para mim. Estávamos rápido e tinha uma boa estratégia - Eu fui criado a partir de décimo segundo para o sétimo lugar à frente. A próxima corrida vamos ter de concentrar mais em qualificação, a fim de obter uma melhor posição de partida. " Edoardo Mortara (Playboy Audi A5 DTM) Seat 9: "Hoje foi uma longa corrida com 98 voltas. Começamos a partir de décimo primeiro lugar e tornar-se Nona. Reunimos dois pontos. Não há mais nada a dizer. " Filipe Albuquerque (TV Filme Audi A5 DTM), 10: "Tive um bom começo, sou baixo para o quarto lugar à frente. Não foi fácil, Martin (Tomczyk) para manter-me por trás. Depois da segunda vez pit stop e depois perdemos muitas posições. Todos ao meu redor tinha pneus mais frescos, por isso tem o último terço da corrida feitas pouco de diversão. Décimo lugar é uma decepção para mim. " Adrien Tambay (Audi A5 ultra-DTM), 12: "Minha corrida foi para começar muito bem. Eu estava em quinto lugar, como Martin Tomczyk atacado. Eu queria evitar uma colisão e, portanto, ter perdido dois lugares. Na maioria das vezes nós perdemos, em seguida, por causa da bandeira azul: É difícil passar apenas os carros que passam realmente. Eu esperava por pontos, mas agora eu tentar novamente na próxima vez. " Rahel Frey (E-MAIL NEWSLETTER A5 Audi DTM), 18 º lugar: "Estou muito feliz com a corrida. Conseguimos no domingo para encontrar o desempenho que eu gostaria de ter para sábado. Eu tive alguns duelos emocionantes na pista e ter no final de Ralf Schumacher atrás de mim - que é definitivamente algo ". Timo Scheider (Audi A5 AUTOTEST DTM), aposentadoria (motor falha de ignição): "Meu início não era realmente tão ruim assim, mas na saída da curva um, eu tinha as piores cartas, foram completamente empurrado para fora e perdi posições. Então, poderíamos manter o ritmo até que eu comecei no segundo terço da falha de ignição do motor de corrida. Nós então decidiu deixar a corrida para arriscar qualquer dano. " Dr. Wolfgang Ullrich (chefe da Audi Motorsport): "Bem, que 'Rocky' ( Mike Rockenfeller ) levou para casa o terceiro lugar. Ele poderia ter lutado quase ao segundo lugar, mas aqui em Brands Hatch, não é uma coisa, se aproximando, mas um outro, em seguida, passá-lo. Com cinco carros entre os dez primeiros, também temos uma equipe forte resultado global, o que mostra que estamos no caminho certo. Então, estou ansioso para a próxima corrida. "WWW.DTM.COM BY WASHINGTON LUIZ
MONTEZEMOLO VOLTA A COBRAR MASSA E DIZ QUE TÍTULO "ESTÁ NAS MÃOS" DA FERRARITime precisa aproveitar circunstâncias que levaram Alonso à liderança do certame, ressaltou
O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, voltou a cobrar melhores resultados de Felipe Massa publicamente, ao mesmo tempo em que enalteceu a "grande habilidade" de Fernando Alonso e disse que as circunstâncias da temporada 2012 da F1 deixaram o título "nas mãos" da equipe. "O campeonato está muito aberto até aqui. Não há uma força dominante", ressaltou Montezemolo, em uma carta destinada aos membros da escuderia na chegada a Monte Carlo, onde acontece neste fim de semana o GP de Mônaco. "Uma série de circunstâncias, o trabalho que fizemos para melhorar e a grande habilidade de Alonso nos deixaram na liderança da classificação geral após cinco etapas. Devemos capitalizar isso e cada um de nós deve dar o seu melhor na fábrica e dentro da pista", ressaltou. Ao mencionar Massa, Montezemolo lembrou que os dois únicos pontos marcados pelo brasileiro até aqui em 2012 (contra 61 de Alonso, incluindo uma vitória na Malásia e um segundo lugar na Espanha), estão muito aquém do que o time esperava dele em cinco provas. "Isso inclui Massa, que deve começar a trazer para casa os resultados que esperamos dele", sentenciou. O comandante máximo da esquadra de Maranello encerrou a missiva dizendo que a conquista do título dependerá apenas do "desejo de mostrar que a Ferrari é a melhor". "Através de [Stefano] Domenicali [chefe da equipe], com quem estou em constante contato, eu sei o quão duro todos estão trabalhando. Disso estou certo, também porque a vitória no campeonato depende única e exclusivamente de nós mesmos: nossa própria habilidade, nossa criatividade, nossa determinação e nosso desejo de mostrar que somos os melhores", completou.www.Ferrari.com by washington
Análise: Imprevisibilidade de 2012 é boa para a Formula 1?
Após cinco equipes diferentes terem vencido as cinco primeiras etapas de 2012, um debate explodiu: isso é bom para a Fórmula 1? O tricampeão mundial Niki Lauda, uma presença quase permanente no cenário da Fórmula 1 desde os anos 70, acredita que, apesar de inicialmente ter apreciado a imprevisibilidade desta temporada, o caos agora está se tornando previsível demais. "No ano passado, quando Sebastian Vettel venceu tudo, foi quase tedioso", disse ele à emissora austríaca Servus TV. "Agora, está tão confuso que você quase não consegue acompanhar. Até agora, foi bom, mas espero que as corridas comecem a ser um pouco mais lógicas. Se continuar assim, todos nós estaremos completamente confusos no final". Helmut Marko, cujo chefe na Red Bull, Dietrich Mateschitz, comparou o campeonato de 2012 a uma "loteria", concorda. "Posso explicar como (Pastor) Maldonado foi oito décimos mais veloz (na Espanha)? Não em uma volta, mas em um setor!" exclamou ele retoricamente. 2012 tem sido comparado a 1983, quando cinco carros e pilotos diferentes venceram as cinco primeiras etapas. Mas, escrevendo no jornal O Estado de S. Paulo, o correspondente Livio Oricchio lembrou que, 29 anos atrás, havia três fornecedoras de pneus e motores turbo competindo com os aspirados. Agora, tudo diz respeito à Pirelli, mas Pedro de la Rosa, da HRT, admite que está gostando. "É impossível prever o que vai acontecer, então, para mim, o campeonato é o melhor que já vi", disse o veterano espanhol à agência de notícias EFE.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Domingo de DTM by washington , MOTO GP by Stephanie Thomaz!!!!
Paffett vence em Brands Ele é o homem do momento no DTM: O britânico Gary Paffett venceu o DTM AMG Mercedes C coupé-terceira rodada da temporada em Brands Hatch (GB). Quando visitar pela primeira vez no exterior do carro mais popular série internacional de turismo nesta temporada, a 31-year-old comemorado no jogo em casa uma vitória início acabamento. "Foi uma grande corrida, tudo foi perfeito. Mesmo que meu início não foi tão bom, fiquei na frente e foi capaz de salvar a vitória com segurança até o fim. Seria ótimo se fosse assim por diante ", disse Paffett, que já venceu a abertura da temporada em Hockenheim e agora tem um total de 19 sucessos DTM para o seu crédito.
Entusiasmada também foi Bruno Spengler na BMW M3 DTM, após 97 rodadas de cruzar a linha de chegada em segundo. Para a dez voltas do fim, parecia um lugar incontestado segundo para os canadenses. Em seguida, seu carro quebrou um divisor de frente e de 28-year-old teve que ser contra o movimento atrás dele, Mike Rockenfeller defender a DTM Audi A5. "Eu tinha que ter uma boa corrida e tentou Gary, mas ele não cometeu nenhum erro. Depois de quebrar o divisor dianteiro, perdi downforce e teve que ser cuidadoso. A Rockefeller deu a oportunidade de me colocar sob pressão. Felizmente, não foi suficiente para mim ", disse Spengler. Com 43 pontos, ele é o mais difícil rival do líder geral Paffett, que está na classificação com 68 pontos à frente. O terceiro é Mattias Ekström (Audi), com 35 pontos.
Mike Rockenfeller na A5 Audi DTM melhorou no início por uma posição. A 28-year-old de Neuwied com sucesso defendeu-se contra os ataques do campeão reinante DTM Martin Tomczyk (BMW) e fez o pódio em terceiro. Rockefeller disse após a corrida: "O resultado é muito importante para a Audi e dá dinamismo a toda a equipa. No final, eu tentei vir para Bruno, mas eu não queria arriscar tudo porque meus pontos para o terceiro lugar foram muito importantes. " O sueco Mattias Ekström (Audi) foi quinto, atrás Tomczyk. Christian Vietoris caiu depois de um início ruim de segundo lugar para trás até nove. O piloto da Mercedes-Benz lutou e recebeu a bandeirada em sexto. O espanhol Miguel Molina (Audi), o britânico Jamie Green (Mercedes-Benz) e os dois motoristas Audi Edoardo Mortara (TI) e Filipe Albuquerque (PT) arredondado para fora dos quadrados dos dez primeiros. Um total de 27.000 torcedores assistiram o fim de semana de corrida no condado de Kent, no sudeste da Inglaterra. A próxima corrida acontece em 3 de De junho, no Red Bull Ring, na Áustria vez.
Mercedes-Benz Motorsport chefe Norbert Haug: "Foi uma corrida muito emocionante e estou muito feliz com a vitória. Se nós pudéssemos continuar com a série, que seria ótimo. Gary fez a corrida como dividido, como ele precisava. No entanto, não foi um passeio no porque você tem que se concentrar muito forte. Christian Vietoris fez bem depois de seu início ruim e terminou em sexto lugar. Que você tem que criar este primeiro percurso. "
Diretor da BMW Motorsport Jens Marquardt: "Bruno teve um excelente início e foi para o número dois. Ele fez pressão e pode também ver se entendi. Depois de quebrar o divisor frente, tivemos problemas com a aerodinâmica do veículo. Mas Bruno fez grande e segunda classe salvos até o fim. Este foi um desempenho muito bom. Na terceira corrida pela segunda vez no pódio para ser, não teríamos o anteriormente esperado. "
Audi Motorsport chefe Dr. Wolfgang Ullrich: "Acho que já fez mais de nossas oportunidades. Acima de tudo, Mike Rockenfeller e Miguel Molina na corrida foi muito rápido. O painel exibe a imagem atual do DTM, os três fabricantes de competir em igualdade de condições. Trata-se de décimos, centésimos e milésimos. É lugar "Rocky" terceiro toda a equipe motivação extra. Mattias Ekstrom melhorou para o terceiro lugar na tabela. "
www.dtm.com by Washington luiz MotoGP Bom dia galera, hoje em pleno domingão (20/05) Rossi faz seu show em Le Mans, uma disputa que começou com Dovizioso, Crutchlow, e que seguiu para Stoner, vamos falar a verdade, Rossi é o máximo, essa corrida foi S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L. Pra quem perdeu, meu amigo sinto lhe informar, você perdeu um show de emoções!!! Quem esteve lá para acompanhar de pertinho foi o Michael Schumacher, outro também que manda muito bem nas pistas. E sem falar que Lorenzo ficou na boa, tudo tranquilo e que fez ótimos tempos, mas hoje o dia é VR46, há quanto tempo não viamos uma disputa assim??? Parabéns a todos os pilotos, mandaram muito bem hoje, a chuva pode ser perigosa mas ela traz muitas emoções nas pistas. E aqui está as 10 primeiras posições da corrida de Le Mans - França:
1 - LORENZO J. Equipe - Yamaha Factory Racing - Lap 28 2 - ROSSI V. Equipe - Ducati Team Tempo - +9.905 3 - STONER C. Equipe - Repsol Honda Team Tempo - +11.298 4 - PEDROSA D. Equipe - Repsol Honda Team Tempo - +29.361 5 - BRADL S.LCR Equipe - Honda MotoGP Tempo - +32.477 6 - HAYDEN N. Equipe - Ducati Team Tempo - +32.842 7 - DOVIZIOSO A. Equipe - Monster Yamaha Tech Tempo - 3+59.759 8 - CRUTCHLOW C. Equipe - Monster Yamaha Tech Tempo - 3+1:05.152 9 - BARBERA H. Equipe - Pramac Racing Team Tempo - +1:07.846 10 - BAUTISTA A. Equipe - San Carlo Honda Gresini Tempo - +1:13.193
Moto2 Já na Moto2 quem venceu foi o Thomas Luthi, depois de tantos tombos principalmente do Marc Màrquez que não deu uma boa largada, e em seguida quem veio ao chão também foi a Elena Rossel, hoje a saboneteira tava querendo levar todo mundo pro chão. E o placar seguiu-se assim: 1 - Pol ESPARGARO Equipe - Kalex Pontuação - 71 2 - Marc MARQUEZ Equipe - Suter Pontuação - 70 3 - Thomas LUTHI Equipe - Suter Pontuação - 68 4 - Andrea IANNONE Equipe - Speed Up Pontuação - 46 5 - Scott REDDING Equipe - Kalex Pontuação - 44 6 - Mika KALLIO Equipe - Kalex Pontuação - 33 7 - Claudio CORTI Equipe - Kalex Pontuação - 32 8 - Bradley SMITH Equipe - Tech3 Pontuação - 24 9 - Johann ZARCO Equipe - Motobi Pontuação - 23 10 - Toni ELIAS Equipe - Suter Pontuação - 23
Moto3 Na Moto3 Louis Rossi vence em casa, mas quem obteve a melhor largada foi Maverick Vinãles, e a saboneteira não deixou passar em branco e levou o Brad Binder que carregou junto consigo, Niklas Ajo, que em seguida veio a calhar no chão Jonas Folger e Alexis Masboy. E não para por ai não, quem veio ao chão também foi o Faubel, Kornfeil, Míguel Oliveira, Vinãles, é meu amigo a chuva não deu trégua para esses pilotos.E a vitória ficou para Louis Rossi. 1 - Sandro CORTESE Equipe - KTM Pontuação - 67 2 - Maverick VIÑALES Equipe - FTR Honda Pontuação - 55 3 - Luis SALOM Equipe - Kalex KTM Pontuação - 49 4 - Romano FENATI Equipe - FTR Honda Pontuação - 45 5 - Alex RINS Equipe - Suter Honda Pontuação - 44 6 - Alberto MONCAYO Equipe - Kalex KTM Pontuação - 33 7 - Louis ROSSI Equipe - FTR Honda Pontuação - 32 8 - Niccolò ANTONELLI Equipe - FTR Honda Pontuação - 31 9 - Zulfahmi KHAIRUDDIN Equipe - KTM Pontuação - 29 10 - Arthur SISSIS Equipe - KTM Pontuação - 23 E agora ficamos por aqui galera, nos veremos na próxima etapa que será na Catalunya - Espanha (03.06). Valeu galera aquele abraço!!!! Vrummmm Texto: Stephanie Thomaz Fonte:http://www.motogp.com/pt

domingo, 20 de maio de 2012

Eai galera, sou Stephanie Thomaz, a mais nova blogueira do Esporte e Motor. Serei a responsável pelas notícias do mundo da MotoGP e da Stock Car. Iremos começar pela notícia ocorrida nessa semana, pra quem ainda não sabe Casey Stoner, o campeão da temporada de 2011, irá se aposentar no final dessa temporada. O motivo pelo o qual irá se aposentar ainda não é válida, mas pelo o que ele declarou no site oficial da motogp é que ele e sua esposa, Adriana, chegaram a uma conclusão que a carreira dele já está feita, e que ele poderia dá um tempo para cuidar de sua filha, Alessandra, que nasceu no mesmo dia em que o grande Valentino Rossi completou 36° anos. Muitos dizem que ele irá se aposentar por motivos familiares, e outros dizem que essa decisão foi concluída depois da morte do nosso querido Marco Simoncelli, então não se sabe ao certo o motivo da aposentadoria!!!!
Já Valentino Rossi declarou nesta quinta-feira (17/05) que planeja se aposentar daqui há dois anos. Mas daqui há dois anos ainda tem muita água pra rolar, alías muito tombo pra cair, e acho que não só eu mas como vocês, leitores, estamos apostando nos futuros pilotos da Moto2 como Marc Màrquez e futuramente o nosso querido brasileiro Eric Granado, que falta apenas mais uma sessão para que ele entre como piloto da Moto2. Como vocês sabem ele só pode competir quando fizer 16 anos, mas enquanto isso não acontece estaremos na expectativa brasileira para que tudo dê certo.
Para quem perdeu os treinos classificatórios de hoje (19/05) estou postando aqui as dez primeiras posições das duas categorias, Moto2 e MotoGP. Moto2 1 - MARQUEZ M. Equipe - Team CatalunyaCaixa Repsol Tempo - 1:37.710 2 - LUTHI T. Equipe - Interwetten-Paddock Tempo - +0.029 3 - ESPARGARO P. Equipe - Pons 40 HP Tuenti Tempo - +0.480 4 - REDDING S. Equipe - Marc VDS Racing Team Tempo - +0.659 5 - IANNONE A. Equipe - Speed Master Tempo - +0.689 6 - KALLIO M. Equipe - Marc VDS Racing Team Tempo - +0.864 7 - DE ANGELIS A. Equipe - NGM Mobile Forward Racing Tempo - +0.952 8 - ZARCO J. Equipe - JIR Moto2 Tempo - +1.042 9 - CORTI C. Equipe - Italtrans Racing Team Tempo - +1.085 10 - ELIAS T. Equipe - Mapfre Aspar Team Tempo - +1.116
MotoGP 1 - PEDROSA D. Equipe - Repsol Honda Team Tempo - 1:33.638 2 - STONER C. Equipe - Repsol Honda Team Tempo - +0.303 3 - DOVIZIOSO A. Equipe - Monster Yamaha Tech Tempo - 3+0.338 4 - LORENZO J. Equipe - Yamaha Factory Racing Tempo - +0.466 5 - CRUTCHLOW C. Equipe - Monster Yamaha Tech Tempo - 3+0.540 6 - SPIES B. Equipe - Yamaha Factory Racing Tempo - +1.031 7 - ROSSI V. Equipe - Ducati Team Tempo - +1.269 8 - BAUTISTA A. Equipe - San Carlo Honda Gresini Tempo - +1.284 9 - BARBERA H. Equipe - Pramac Racing Team Tempo - +1.312 10 - ABRAHAM K. Equipe - Cardion AB Motoracing Tempo - +1.612
Com a palavra os ponteiros!!!! Dani Pedrosa: "Não sou um homem de fazer poles, então estou contente por estar aqui pela primeira vez nesta temporada; a primeira fila é sempre boa e a equipe fez um grande trabalho com a moto. Foi uma sessão difícil, muito semelhante à de Jerez, a pista estava secando, mas voltamos a ter alguns pingos de chuva nos últimos cinco minutos. Por isso foi muito importante escolher o momento certo para atacar e não sair da trajetória. Vamos ver como está o tempo amanhã, mas temos que estar prontos para andar rápido em qualquer condição. A corrida é muito longa aqui, 28 voltas, e tudo pode mudar durante a corrida, então espero fazer uma boa largada para conseguir manter um ritmo de corrida até o final". Casey Stoner: "Estamos muito contentes por estarmos na primeira fila, mas a classificação não correu mesmo como planejado. A pista estava secando e sabíamos que tínhamos o ritmo, só tivemos que ter cuidado em algumas zonas que ainda estavam com água. Sentimos que estávamos suficientemente rápidos para a pole, mas sempre que estava numa boa volta, ou a caminho de uma, era travado por outros. Penso que estamos em boa forma para a corrida, estamos confortáveis no seco, mas ainda temos o warm up e há uma hipótese dos outros encontrarem algo extra, então temos que melhorar um pouco a moto e esperar pela corrida porque as condições climaticas ainda estão imprevisíveis".
E só para lembrar que amanhã ás 6:00 da manhã teremos a corrida que será transmitida no Canal Sportv. Para obter mais informações acesse o site da Sportv e MotoGP. Qualquer dúvida mandem um comentário, ou se preferir entrem em contato comigo no Facebook. Aquele abraçoow.Vruummmm. - http://www.motogp.com/pt - http://sportv.globo.com/site/programacao/ - http://www.facebook.com/sthomazz Fonte:http://www.motogp.com/pt Reportagem especial Stephanie Thomaz